Retornar

bressani

E então após oito anos fora dos palcos com grandes montagens, eis o momento do retorno e para voltar já chutando a porta um espetáculo de dança contemporânea que surge com a seguinte pergunta “Qual é a sua nudez?”

Eu há muito tomei a decisão de não participar de nenhuma montagem até que novamente me houvesse vontade de realizar e nesse tempo fui aprendendo outras atividades além dos palcos, fiz pequenas coisas no palco nesse período, mas nada que conste muito, fui para os bastidores e lá me encontrei e desenvolvi muita coisa legal, mas chegou um momento que a vontade me movia aos palcos novamente e o universo então conspirou,  e um dos grupos de pesquisa do qual faço parte (CEDASI, Coletivo de Estudos em Dança, Educação Somática e Improvisação) ganhou um edital para montarmos um espetáculo, a princípio com  preparação corporal para o espetáculo, praticamos o método Body Mind Centering® e na prática de Esferokinesis®, depois então decidimos o nosso tema inspirado no ensaio “Nudez”, do filósofo italiano Giorgio Abamben, surgiu então a pergunta qual é a sua nudez? Então nos demos conta de que a nudez é para além de vestimentas, que está em nossas camadas mais profundas, entramos em um processo de nos desnudarmos, um processo intenso e que trouxe muito a tona de cada um que ali estava presente, mostramos uns aos outros parte de nós muitas vezes não conhecidas por nós mesmos, fomos intensos, mesmo que somente na busca, pois nem sempre conseguimos trazer a tona tudo que nós encobre. Depois de um processo rápido, pois do momento que decidimos o que seria o espetáculo até a data de sua estréia foram apenas quatro meses de conversas, ensaios, choros, camadas, surtos, elucubrações, pensamentos, investigação, TPM, intensos quatro meses. Viver esse processo me fez querer novamente me lançar aos palcos, sem dó, medo, ou julgos demasiados, apenas querer me lançar nua sem vestes de graça, me trouxe percepções minhas que hora ou outra não notei, mas que trabalhei e vi a docilidade para além de toda força, toda luta, toda Nininha que sou, a forma mais sutil de acessar o todo com meu eu, fui nas minhas camadas mais profundas e relatei as tentativas de assassinato que sofri, fiz de mim a dança mais interna, externei. E não como forma de justificar e muito menos como forma de explicar o que vamos fazer, sei que estamos apresentando o processo de tudo vivido até então, muito ainda há de ser feito ao longo das temporadas do ano que vem, mas no então momento é com toda intensidade, questões e danças que vamos parir o espetáculo “O [não] Costume de Adão”, quero agradecer a cada um dos amigos que estão juntos nesse processo Victória, Thainara, Thaís, Gregorio, Flavia, Rosana, Lisiane, Rafael e ao diretor Diego por todo acolhimento, conversa, risada, loucura, sentimento, felling, olhar, por toda sensibilidade para cada subjetividade. Estamos juntos nisso e vamos pro mundo nus, apenas nus.

bressani 2

 

Fotos: Diego Bressani

Evoeros!!!!!

Release:

Inspirado no ensaio “Nudez”, do filósofo italiano Giorgio Abamben, o espetáculo O [não] costume de Adão busca traçar reflexões acerca da nudez na contemporaneidade. O que me expõe em carne para uma testemunha? Incrustada na carne estão as marcas da sexualidade, que, em planos de consistência com os sentidos da alma provocam inibições, choques, denúncias, desvelamento. Dentre as reflexões é patente a ideia de que nem sempre a nudez coincide com a falta de vestes. A partir da pergunta “qual é a minha nudez?” os dançarinos buscam refletir sobre o que é estar nu e encontrar o seu estado de cena. Outra referência para este trabalho é a artista Marina Abramović.

No processo de preparação para este espetáculo o grupo passou por experiências profundas com a Prática de Dança Contemplativa, idealizada pela norte-americana Barbara Dilley, por experiências com práticas diversas de Educação Somática, principalmente baseadas no método Body Mind Centering® e na prática de Esferokinesis®. Durante o processo de composição das cenas, a prática da Dança Contato-Improvisação mostrou frutíferos caminhos para a pesquisa.

CEDA-SI Coletivo de Estudos em Dança, Educação Somática e Improvisação:

É um grupo de pesquisa registrado no CNPQ e sediado no Instituto Federal de Brasília, vinculado à área de Dança do Campus Brasília, Curso de Licenciatura em Dança. O grupo é coordenado por Diego Pizarro e se propõe a produzir pesquisa relacionada a processos de preparação e composição em dança a partir da prática da dança Contato-Improvisação e de métodos e técnicas de Educação Somática. Bem como das intersecções e hibridizações advindas de ambas. O [não] costume de Adão é o primeiro projeto realizado pelo grupo e teve apoio no edital para projetos de extensão universitária PROEXT 2013, do MEC/Sesu.

cartaz o  não

FICHA TÉCNICA

Direção e concepção:  Diego Pizarro.

Elenco: Diego Pizarro, Flávia Cruz, Gregório Benevides, Lisiane Queiroz, Nininha Albuquerque, Rafael Alves, Rosana Gontijo, Thainara Moraes, Thais Cordeiro, Victória Oliveira.

Coreografia: coletivo CEDA-SI.

Iluminação e orientação dramatúrgica: Alisson Araújo

Figurinos: Moema Carvalho, Samanta Farias, Daniele Freire, Dona Preta.

Ensaiadora: Patrícia Lamana.

Produção: Nininha Albuquerque.

Arte gráfica: Janaína Moraes.

Fotografia: Diego Bresani

Edição das músicas e Filmagem: Adriano Roza.

Agradecemos a algumas pessoas que gentilmente apoiaram este projeto: Sabrina Cunha, Aline Mello, Janaína Moraes, Moema Carvalho, Alisson Araújo, Taís Felippe, Nininha Albuquerque, Livraria Cultura

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s